“Ninguém pode me salvar de mim mesmo. Você acha que eu nunca tentei? Você acredita mesmo que eu quero ser assim? Foi você, por você, somente por você que eu tentei ser uma pessoa melhor. Por acreditar nessa coisa que sinto por você. Mas não dá, não adiantar tentar. Eu não sei amar, não sei ser amado. Eu não sei lidar com as pessoas. E por mais que eu tente, é em vão. Eu sempre acabo estragando tudo. Desculpa. Se eu não prestei atenção em você. Se eu não soube me comportar na frente dos seus pais e pelo ciúmes desnecessário que senti dos seus amigos. Desculpa se algum dia - foram vários- eu te fiz chorar. Desculpa se eu nunca te escutei, é que eu não sei dialogar. Desculpa todas das discussões, todas as noites que te liguei bêbado. Me desculpa também por ter desperdiçado o teu tempo comigo. Mas me desculpa mesmo, por te fazer gostar de alguém como eu.”
(Querido John)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

olhar, silêncio e mistério.

sinto saudades.