you, forever


Não é loucura, nem nada parecido. Não é nada que seja fora do comum, ou que seja novidade. As vezes eu me pergunto se eu não lhe amo mais, se meu coração já lhe esqueceu. Se eu já posso viver só recordando que um dia eu lhe amei e que você foi, por um momento, a pessoa mais especial na minha vida. É, acho que eu tinha certeza disso. Certeza que já não eras mais nada para mim. Bom, era apenas uma suposição da qual eu acreditava com convicção.
Mas tudo mudou quando descobri que "quase" lhe perdi. Não podia me imaginar sem ti, sem a esperança de te reencontrar em algum lugar, ou de te ver online no chat do facebook, que mesmo sem falar contigo, me acalmava te ver lá, porque ai teria certeza que tudo estava em paz.
Querendo ou não, não posso negar que eu lhe conheço bem, sei dos teus gostos e desgostos. Não sei como é possível se nunca convivemos tanto tempo juntos assim. Mais sei disso, e você também. 
Sinto saudade daquela época. Sem algo especifico, e sim, de tudo. De tudo que envolve você, eu, nós. Sinto saudade do seu sorriso, do seu jeito, do seu perfume, do seu abraço, enfim, de você.
Aprendi tanta coisa contigo, tãnto boas quanto ruins, e uma delas foi o que é amar alguém, e o significado de dizer 'eu te amo'. Mas que se eu fosse escrever tudo passaria a madrugada inteira aqui digitando.
Sabe, não sou nenhuma filosofa, mas me pego pensando várias vezes sobre a concepção do amor. Acredito que seja algo forte, que esta junto com o gostar e a paixão. É algo ardente. Apaga e reascende, mais nunca morre. Sempre volta, e volta com mas força. Com mais intensidade. E o mais surpreendente de tudo, é que quando penso sobre isso, me vem você na cabeça. É. Eu ainda lhe amo, e sempre fui sincera com você quando dizia que te amava, e acredite ou não, tu foste o único que eu disseste isso e acredito que sempre serás o único.
Queria ter a coragem de te ligar agora, de dizer eu te amo sem receio. De dizer que eu sinto a sua falta, falta de te ver todos os dias. De estar perto de você. Queria dizer tantas coisas que eu não sei se deveria, mas eu queria. Queria me confortar com seu sorriso e no seu abraço. É. Eu queria ouvir de você o que nunca escutei. Talvez um, 'hoje senti sua falta' ou um 'preciso de você'.
Sentimento adormecido que acordou. Quão irônico é ele não é? Quão irônico é achar que esqueceu alguém, e o tempo dizer que ele não só esteve presente o tempo todo como se fortaleceu. Mais irônico mesmo, é não ter certeza de nada e mesmo assim, conseguir ter.
Ainda sinto que nós nos reencontraremos. Na verdade, isso só aumentou com o passar do tempo. E apesar de todos os pesares, de todo o medo que o tempo me trouxeste, de todas as tristezas que eu senti, eu te amo. Amo como nunca amei alguém. Amo como se fosse você minha alma gêmea. Amo tanto que daria minha vida em troca da sua. Somente amo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

olhar, silêncio e mistério.

sinto saudades.