olhares, olhares...


A primeira vista foi só apenas mas uma miragem, foi um olhar cruzando com outro que olhava para outro lado. O tempo passou, coincidências aconteceram. Você estava ali. Diante de meus olhos, perto do coração. Dessa vez, houve olhares cruzando por olhares. Eu percebi. Não podia estar errada. Mas tarde, uma conversa nos aproxima, e nos deixa amigos. Quase todo dia, você ali, perto de mim, eu te olhava com tanta indecisão, e você? Com a mesma velocidade. E assim, foi se certificando. O tempo novamente passou, e eu me dei por vencida, eu realmente estava afim de você. Você? Nada sei. Depois de tantas conversas, o medo nos aproximou, nos encontramos, e o primeiro beijo foi selado. Uma certeza. Uma indecisão. Um medo. Uma dúvida. Uma felicidade. Uma tristeza. Foram alguns dos sentimentos transmitidos naquela noite. Pois bem. Beijo antecipado de festas, que festas é igual curtição, que é igual bebidas, ou seja, talvez todo sentimento tenha sido jogado no buraco, por causa daquela festa, daquele beijo que eu não soube controlar. Ou talvez, seja o começo de tudo. Afinal,
                                                               a estrada para o verdadeiro amor sempre tem obstáculos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

olhar, silêncio e mistério.

sinto saudades.