Love, love.


”Amar é pra sempre. Não tem como amar alguém hoje e amanhã não amá-la mais!” 
     No mínimo te digo que quem você já amou de verdade, você se importa, ainda se lembra e às vezes sente falta. É difícil admitir, mas mesmo quem você mais odeia, você ama. O ódio é o amor ferido, é o amor machucado, e isso acontece quando o amor se perde na razão, é engolido pelo ciúme e rejeitado pelo seu coração. Esse é o amor mal correspondido.
     Também não existe essa de amar de nono. Amar é uma vez só, não tem como eu te amar novamente. Se te amo hoje, te amo pra sempre. O que acontece é que o amor dorme, tira uma soneca, dá um tempo a mente e decide desaparecer da sua vida. Mas quando você menos espera, ele acorda, simplesmente por causa daquele perfume, por causa daquele lugar ou  por causa daquela música. E então já era, ele te domina  e ai tudo fica fora do lugar, você se perde novamente, sua fome some e no lugar fica um vazio, uma saudade de rever quem esse amor insiste em fazer você se lembrar que ainda existe.
     Pior ainda é quando o amor não dorme, ele fica ali, te enchendo o saco. E para não bastar, vem outro amor te atormentar. E os dois ficam brigando pelo mesmo coração, isso se não tiver três ou quatro, e depois de um tempo você desiste amar, se julga um louco e começa a inventar fórmulas para resolver problemas de física, química e matemática.
     Sabe, amar é bom, é ótimo sentir aquele calafrio quando vê quem você ama. O problema é que amor nunca vai embora, e ele ocupa espaço, e então...será que tem tanto espaço assim no nosso coração?
(Autor Desconhecido)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

olhar, silêncio e mistério.

sinto saudades.