Palavras, um sentimento perdido.



E aqui estou mais uma vez, sentada em frente ao computador, escutando minhas musicas prediletas, e apenas com uma vontade, descrever meus sentimentos, que não consigo mais guardar aqui dentro. Já tomas-te conta de mim.

Sei que você pode nem chegar a ver isso, e se ver, não será agora, será daqui uns longos anos, quando tudo, se Deus quiser, estará finalmente acabado. Então, dedico a ti, que tanto me fizeste sofrer no passado, mesmo que sem querer, me fizeste sofrer muito. Preciso dizer-te através desta carta, coisas do meu mais infinito particular que ficaram guardadas por todo esse tempo.

Saibas que neste exato momento meu coração, ainda sofres por ti, ainda tenho a lembrança de seu sorriso, de seus olhos, nem que seja olhando para outro lado. Apesar - te de tanto sofrimento, de tantas noites com lágrimas em meus olhos, eu estava firme e forte com o pensamento em você, de imaginar-me ao teu lado, de imaginar como seria se estivéssemos juntos. O único lugar que eu te tinha, era em meus sonhos, aonde tudo era perfeito. No entanto, aprendi a me virar sozinha, a conviver com essa desilusão, de enfrentar esse sofrimento, que só eu sabia como era profunda a dor. Não foi como aprender matemática, não tinha professores particulares, para ensinar se eu estivesse com duvida, tive que aprender sozinha, comigo mesma. Não penses que foste fácil, sentir o mundo desabando em cima de mim, e ter que ser forte, e fingir que era apenas uma dorzinha, onde não incomodava nem um pouco!

Sei que tu vai dizer que não fizeste por mal, que eras imaturo e não mediu tuas conseqüências. Se tu eras imaturo, com isso fizeste com que eu amadurecesse mais rápido. Demorei, porém, enxerguei que não valia a pena sofrer tanto. Confesso que não foste fácil, mais nada é impossível, como esquecer um grande amor.

Para ti, podes não ter duido nada, afinal, não foi você quem via o mundo desabar em cima de ti, não é? Mais eu sei que no fundo, podes não ser grande coisa, você alguma vez já pensou, se eu te amava tanto quanto eu falava, e pode ter a certeza, que nenhuma palavra chegava a metade desse sentimento. A imagem que tenho de você, para mim é a mais dolorosa, e era umas das únicas que por muito tempo, tomou conta de mim, a imagem de você com outra. Você teve ter tido seus amores, e ter sofrido, entendo isto, mais alguma vez, você já pensou na pessoa amada, e a ÚNICA coisa, dentre tantas, era apenas ver, a imagem dela com outra? Sim, era isto que eu mais pensava, e me fizeste sofrer. Dizem que é muito pior, aquele que já viveu tempos juntos, e terminar, do que alguém que nunca teve nada e amar mesmo assim, e te garanto, é BEM pior não ter nada com a pessoa, porque você fica imaginando, e se tivesse tido? Como seria? Não tenho a imagem dele comigo, tenho somente a imagem dele com outra. Não sei o que é estar perto dele, sei o que é estar longe, e é somente, dor. E isso é algum dos meus pensamentos, dentre tantos.

Agora, escrevendo esta carta, na incerteza de que se algum dia tu irás me procurar novamente, deixo meus pensamentos. Todas as minhas angústias, raivas, mágoas que tu provocaste, fazendo com que isso crescesse dentro de mim, estão aqui. Não fiques espantado com minhas palavras, elas não são nada assustadoras ou cortantes como tuas ações. E eu não falo isso para impressionar-te ou deixá-lo com algum tipo de remorso, não falo isso para que tu tenhas pena da guria que abandonaste a anos atrás para curtir a tua vida e todas as gurias que caíam aos teus pés sem tu fazer nada. Não quero nenhum sentimento desse tipo caso tu chegues a ler isso. Leia e encare isso como uma forma de te dizer tudo que eu quis dizer-te pessoalmente naquela época e não consegui.

Não sei quando ou até se verás esta carta. Estou apenas escrevendo e deixando o destino me levar. Você deve ta assim, ela escreveu para chegar até mim. E não, não foi. Escrevi porque quando escrevo, boto meus sentimentos para fora, sentimentos que olhando aos seus olhos, não consigo falar, eu me perco. Tu podes rir ou simplesmente ficar inerte a ela, mas de uma coisa eu tenho certeza, você de alguma forma, imaginará como seria se estivermos juntos, pensará do tanto que meu mundo girava em torno de você, do tanto que eu te amava.

Mas sabe, foi melhor assim. Não me imagino agora estando contigo. Não era pra ser contigo os momentos mais felizes da minha vida, apesar de que foi você que me fez entender o que era amar. Não era para ser você a pessoa que iria me aguentar pelo resto das nossas vidas e que cuidaria de mim quando estivéssemos velhos.

Só quero que você entenda, que eu não queria te fazer mal, não queria que você ficasse prezo, não queria tirar a sua liberdade, eu só queria te fazer feliz, como qualquer outra garota apaixonada faria. Mas você não quis. Ao contrario, me disse umas palavras que nem o tempo apagou, que ficaram dentro de mim até hoje, só te vejo como amigo! Se você já amou tanto quanto um dia me falou, sabes o quão é ruim, escutar isso. E eu escutei, e acredite, naquela época não foi o bastante para me esquecer de você. Foi preciso de mais, foi preciso de muito mais.

Muitas pode não ter a coragem de dizer-te isso mais eu tenho. Eu te odeio. Te odeio por te amar tanto. Te odeio porque suas amigas pode te abraçar e eu não posso. Te odeio quando penso em como você está feliz longe de mim. Te odeio por não poder te ter, por não poder dizer que eu te amo! E contudo, apenas quero te lembrar que eu continuarei aqui para sempre, te amando e te odiando!

Desculpe por ser extensa, sei que se cansarás com a leitura, mas peço para que não jogue esta carta ao lixo antes de lê-la até o fim. Ao menos quero te dizer que eu te amei do jeito mais profundo que alguém amou outra pessoa, mais eu desisto de você, acabou. (palavras da musica você não sabe o que é amor.)


Encerro aqui todas as coisas que me lembrem a ti.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

olhar, silêncio e mistério.

sinto saudades.